6 dias de Aventuras pelo Deserto de Atacama

As belezas do deserto mais alto e mais árido do mundo atraem turistas do mundo inteiro. Com temperaturas que variam muito ao longo do dia, do calor de 30ºC ao frio intenso de -10ºC a noite, caracteriza-se por um ambiente completamente inóspito rodeado por pedras, areia e muito sal, que nos leva a pensar, onde estamos? Os maiores desafios são vencer o calor, frio, vento e altitude que oscilam num mesmo passeio. Ah, o Oceano Pacífico chegava até os Andes, por isso tem muito sal no deserto de Atacama.

O deserto de Atacama é um local utilizado para testes de equipamentos da NASA, bem como de instalação de observatórios de astrônomos do resto do mundo. São 1.000 km de extensão do norte do Chile até a fronteira com o Peru, delimitado a oeste pelo Oceano Pacífico e a leste pela Cordilheira dos Andes.

Mas como chegar no Deserto do Atacama?

Não é tarefa fácil, gastamos quase 20 horas entre os trajetos. Alguns viajantes com mais tempo aproveitam para conhecer a cidade de Santiago do Chile, programando uma parada na ida ou na volta. Confiram nosso post sobre Santiago em: http://passoapassoparaomundo.com/conheca-santiago-do-chile/

  • Voo Brasil (BH/SP) – Santiago: não temos voo direto saindo de BH, então entre escalas e trocas de aeroporto foram quase 13 horas. Chegando em Santiago, aproveite a escala de 3-4 horas para trocar moeda no aeroporto, as cotações são idênticas nas casas de câmbio. Em San Pedro de Atacama, pode faltar moeda nas casas de câmbio ou ATM’s, então não deixe para realizar toda a troca por lá. O Aeroporto de Santiago disponibiliza wi-fi rápida e gratuita para quem ainda precisa pesquisar os últimos detalhes da viagem.
  • Voo Santiago – Calama (+2h de voo): Operado pela LAN (LATAM).
  • Transfer Calama – San Pedro de Atacama (+1:30h de carro): Empresa Licancabur: ida-volta sai por 20 mil pesos chilenos (~R$120,00). É bom reservar ainda no Brasil diretamente no site: http://www.sanpedroatacama.com/ot-transfer.htm

Finalmente em San Pedro de Atacama (SPA), o vilarejo base para explorar o deserto de Atacama, um oásis repleto de árvores aparece após vislumbrar a estrada repleta de pedras e areia. Pequeno refúgio, que tem o turismo como principal atividade econômica, e os nativos de traços indígenas tem uma hospitalidade tipicamente mineira 🙂

img_9080

E como foram os dias?

Dia 1: Chegada em SPA (Fuso: -1 hora que o Brasil)

O transfer nos deixou no Hostel por volta das 20h. Aproveitamos para descansar, principalmente em função da altitude (2.400 m)

Sobre o Hostel Lackuntur:

  • Hospitalidade excelente da Sra. Nancy, que cuidou da minha dor de garganta já no segundo dia. Além disso, nos deu dicas sobre dos restaurantes com melhores custo-benefício.
  •  Áreas externas: terraço com cozinha completa, e área da piscina, com Wi-Fi funcionando bem.
  • Localização: 5-10 minutos de caminhada para a Calle Caracoles (centrinho)
  • Preços: 5 noites por $93.000 pesos chilenos -> R$560,00 em quarto privativo com banheiro. Para ficar perfeito faltou apenas um sistema de aquecimento no quarto, e melhorar o sinal da Wi-fi.


img_9728

img_9902

Dia 2: Passear por SPA e programar os passeios pelo deserto

Manhã: Não vale a pena fechar os pacotes do Brasil, na cidade o nosso poder de barganha é alto, dada a grande concorrência entre as agências. Utilizamos parte da manhã para pesquisar os melhores preços dos passeios, já que todas as agências estão localizadas na Calle Caracoles e arredores.

Agência escolhida: Volcano Aventuras (Contato Jorge).

  • Passeios escolhidos: Valle de La Luna, Tour Astronômico, Laguna Cejar, Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas, Gêysers, Termas Puritama.
  • Preços: $100.000 pesos chilenos -> R$600,00. As entradas, pagas nos dias dos passeios totalizaram $46.000 pesos chilenos, ~R$280,00.

Importante saber que parte das agências em SPA trabalham juntas, isso significa que compartilham os espaços para os passeios saírem sempre com lotação máxima:

  • Ponto (+): maior flexibilidade para trocar os passeios caso sinta algum desconforto de altitude, ou se muda de ideias de quais passeios realizar;
  • Ponto (-): nunca se sabe qual a agência que fará os passeios, e cada uma tem o seu estilo. Alguns guias mais dispostos a compartilhar experiências e histórias, outros  nem tanto.

Existe ainda a opção de fechar os passeios para o mesmo dia, muitas agências deixam na porta os passeios previstos para os dias atual e seguinte. Como estávamos com pouco tempo decidimos por programar todos e não correr riscos. O importante é respeitar a aclimatização para evitar mal estar de altitude, ou seja, deixe os passeios com maior altitude para o final.

Agora sim, hora de preparar a garrafa de água (~1,5L/passeio) que irá te acompanhar nas descobertas no deserto.

Tarde: Valle de La Luna

img_9326

  • Horário: 15:00 – 18:00
  • Altitude: ~2.400m
  • O nome faz referência a característica lunar do relevo. Interessante saber que a Nasa utilizou a área para realizar testes em equipamentos que seriam levados para Lua. O tour finaliza na Pedra do Coiote onde podemos apreciar o pôr do sol e sentir a queda brusca de temperatura ao anoitecer.

img_9244

Noite: Tour Astronômico

  • Horário: 15:00 – 18:00
  • Começa com uma taça de Concha Y Toro para aquecer a noite gelada no deserto. O passeio inclui ainda cobertor, chocolate quente e snacks. O passeio pode ser cancelado até 10 minutos antes do horário marcado, dada a instabilidade do clima na região.
  • Nesta noite, tivemos sorte de ver Marte, Júpiter e Saturno! E para encerrar a noite uma estrela cadente arrancou um grande “uowwwww” da turma. Curiosidades:
    • +60% das estrelas são binárias, e só conseguimos ver a menor que compõe o par pelo telescópio.
    • Estrelas piscam e os planetas não, mas no deserto as estrelas piscam menos em função do tempo seco.
    • +1 milhão de estrelas cadentes por dia.

img_9340

Dia 3:Tour para a Laguna Cejar e Laguna Tebinquiche:

  • Horário: 15:00- 19:00
  • Laguna Cejar, o tour pelo deserto e para fechar a muito Pisco Sour e música chilena para aquecer.
  • O trajeto é composto por várias lagunas com as bordas formadas por sal. Na laguna Cejar, é possível mergulhar e não afundar, já que a lagoa possui 400g de sal para cada litro de água, e que água gelada!!!!

img_9373

img_9406

img_9482

img_9748

Dia 4:Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas 

  • Horário: 07:00- 18:00
  • Altitude ~4.200m
  • Distância de SPA: ~115km
  • A estrada até lá é composta por paisagens incríveis.
    Local: Reserva Nacional Los Flamencos.

img_9938

img_9973

img_9889

Dia 5:El Tatio Geyser

  • Horário: 05:00- 13:00
  • Altitude ~4.300m
  • Distância de SPA: ~90km
  • Acordamos as 4h para o passeio, a ideia é tomar café lá em cima. Quando chegamos, a temperatura estava em -3.6°C. A área tem muita proteção para evitar acidentes, o que deixa o visual mais artificial, mas segundo os guias as proteções são para evitar novas mortes de turistas que se descuidam. Tem ainda uma piscina de águas quentes para tomar um banho relaxante e descongelar o corpo. Na volta, paramos no vilarejo de Machuca para comer espetinho de Lhama e as famosas empanadas.

img_9850

img_9809

img_9842

img_9932

Tarde: Termas de Puritama

  • Horário: 14:00-17:00
  • Ótima escolha após o frio do Tatio Geyser para relaxar e aquecer o corpo. Água do termas de quase 35°C no meio do deserto. Encontramos uma turma de brasileiros e a prosa rendeu a tarde toda.

img_9865

puritama

puri

img_9925

Dia 6: Dia livre

Passear na cidade e se aventurar de bike pelos arredores, para aproveitar a gastronomia que mistura os sabores do Peru e Colômbia, e fechar com as compras de lembranças na feira de artesanato.

img_9095

img_9357
img_9107

img_9359

Dicas extras: 

Preparando a Mochila para o deserto

  • Kit básico: remédios (enjoo, dor de cabeça, garganta, band-aid, anti-septico, protetor solar, toalha pequena, chinelo, roupa de banho, lanterna, cadeados,bota trekking, muitas meias, óculos, cachecol, touca, luvas. Ah, e a mochila “pequena” para levar nos passeios e que será muito útil para água, lanches e para guardar as peças de acordo com a oscilação da temperatura.
  • Roupas para passeios Tarde/ noite: 3 camadas de roupas (segunda pele, térmica, corta vento). Principal para deixar o tour agradável.
  • Roupas para passeios manhã/tarde: blusas de manga curta/ longa. Não utilizamos nenhuma blusa de manga curta, tivemos a sorte de pegar muito frio.

Planejamento Financeiro da Viagem: R$ 3.890,00/pessoa.

  • Passagem + Taxas embarque: R$1.890,00 (compramos com antecedência de 2 dias)
  • Passeios + entradas: R$880,00
  • Hospedagem: R$560,00
  • Transfer Calama-SPA: R$120,00
  • Uber Casa-Aero-Casa: R$140,00
  • Alimentação: R$300,00 (cozinhamos no hostel na metade do tempo).

Vale a pena explorar o deserto de Atacama tendo o vilarejo de San Pedro como base e 4 dias seria o mínimo de tempo para conhecer os principais pontos. Pode-se também, para quem tiver mais dias de viagem, fazer a travessia até o Salar de Uyuni. O trajeto de ida/volta de 4 dias e 3 noites custa R$600,00 ($100.000 pesos chilenos) e inclui carro para até 7 pessoas, abrigo e alimentação. A principal dica de brasileiros que conhecemos é de alugar o saco de dormir, pois até mesmo dentro do abrigo faz muito frio baixando para -20ºC.

Fechamos então com mais um pedacinho da América Sul explorado pela equipe do Passo a Passo para o Mundo, e esperamos que as imagens do Deserto do Atacama deixem aquele gostinho de “quero marcar minhas próximas férias para o Atacama!”.