SIMULADOR FINANCEIROOrganize seus gastos de viagem com nosso simulador. É GRATUITO!

Brasil, Paraguai e Argentina – Intensidade em um fim de semana

IMG_5782

O MARCO DAS TRÊS FRONTEIRAS simboliza a intensidade desse roteiro. Localizado em Foz do Iguaçu, de onde podemos ver o território da Argentina e do Paraguai, com suas respectivas bandeiras.

Compra das passagens:
Aproveitamos mais uma oportunidade oferecida pela companhia aérea Gol para conhecer esse destino maravilhoso, combinando a possibilidade de conhecer três países. Um fim de semana parece pouco, e realmente é, pois você pode decidir por ficar horas admirando as maravilhas das cataratas, ou aproveitando um bom restaurante Argentino, ou até mesmo se perdendo em compras nos diversos shoppings do Paraguai. Mas nesse caso, a equipe do Passo a Passo Para o Mundo optou pela experiência mais intensa e abaixo contamos os detalhes de como foi!
Ah, antes de prosseguir! Para um roteiro extenso e em poucos dias, precisávamos de um carro. Deixamos para decidir sobre a locação do veículo em Foz do Iguaçu, pois estávamos com dúvidas sobre a tal Carta Verde, o seguro para cruzar as fronteiras. Por telefone, as informações passadas pelas locadoras eram diferentes, diziam que a carta era obrigatória/ou não,  e que tinha  um custo mínimo de  R$140,00 (porque só fazem para usar no mínimo 3 dias). Ao chegar no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu/Cataratas procuramos as locadoras de veículos (Unidas, Hertz, Localiza). A Unidas era nossa primeira opção porque tem uma parceria com a Gol (50% na locação), mas já estava fechada. Então, a negociação foi com a Localiza, e o atendimento foi excelente, passaram explicações para utilização do seguro usando benefícios do nosso cartão de crédito,  orientações sobre a autorização para cruzar a fronteira (que só tinha o custo de R$15), além de dicas para o fim de semana (passeios e restaurantes).
 
Brasil – Foz do Iguaçu
Parque Nacional do Iguaçu: Além de Patrimônio Natural da Humanidade é uma das 7 Maravilhas da Natureza! O Parque é muito organizado e limpo. Após comprar os bilhetes de entrada, tem um ônibus esperando para levar nas principais paradas do parque. Dentro do parque tem um restaurante com vista para o Rio Iguazú (Restaurante Porto Canoas), se tiverem com tempo vale a pena uma parada para um almoço relaxante.

Referência de valores para adulto (2014): Entrada no parque: R$29,20/ Estacionamento: R$17,00

Passeios: Parada 1 (trilhas); Parada 2 (Passeio Macuco Safari, que inclui o passeio de barco! Fascinante!!! Custa ~R$170,00); Parada 3 (caminhada até a Garganta do Diabo, admirando as quedas).

 

IMG_5782
Vista das Cataratas  – Lado Brasil
IMG_5803
Vista de apenas uma de +250 quedas!
Garganta do Diabo: Queda com maior fluxo das Cataratas do Iguaçu
Garganta do Diabo: Queda com maior fluxo das Cataratas do Iguaçu
Ônibus do Parque (Foto: Site oficial Parque)
Ônibus do Parque (Foto: Site oficial Parque) – As histórias do parque são contadas ao longo do trajeto.
Se tiver com mais tempo, pode incluir ainda uma visita à Usina Hidrelétrica de Itaipu, que oferece os passeios: Circuito Especial; Visita Panorâmica e Visita Institucional. Para saber mais informações clique aqui.
Ah, ficamos hospedados no Centro, no San Rafael Hotel Comfort Class (ótimo custo-benefício). Apesar de ser no centro, a região era tranquila.
 
Paraguai – Ciudad Del Este
Nosso objetivo era conhecer o país, também conhecido como paraíso das compras! A grande preocupação era saber a origem do produto, porque sempre lembrávamos da famosa frase “isso é do Paraguai”, no sentido  “será que é original?”. Decidimos  dar uma volta nas ruas e lojas próximas à fronteira, que são muitas, espalhadas nas ruas, ou dentro de imensas galerias e também porque estava muito calor. Concentramos as compras no conforto do Shopping del Este. Gostamos dos preços das bebidas, perfumes e óculos! O comércio paraguaio aceita Reias e Dólar.
Triplice Fronteira (19)
Essa praça é muito movimentada, as lojas ficam próximas dela! Mas consegui uma foto sem muitos carros e motos.
Paraguai
Muitas lojas e vendedores ambulantes.
As opções para chegar na cidade pela Ponte da Amizade que liga Brasil e Paraguai: 
1. Ônibus: Demorado, porque o trânsito na ponte é intenso. E na volta, quando chega na alfândega, todos os passageiros precisam descer, e a polícia federal avalia antes de liberar a entrada novamente no bus.
2. Carro: Não quisemos arriscar, porque todo mundo falou que o trânsito era uma loucura, quase que uma terra sem lei, e realmente era assustador.
3. Moto: ~R$5,00 a travessia, muito divertido e rápido, basta deixar o carro num estacionamento em Foz próximo da fronteira e se aventurar na garupa dos motoqueiros.
4. A pé: Se tiver de turma e o sol estiver cooperando, é uma boa opção para curtir a travessia.
Triplice Fronteira (20)
Fachada do Shopping del Este

O limite de isenção de cota atual é US$300,00 (via terrestre), e as regras dos produtos permitidos são as mesmas de um voo internacional. Lembrando que essa cota será avaliada também no aeroporto internacional de Foz do Iguaçu, então tem que ficar atento e não ultrapassar quando visitar também o lado Argentino e na Duty Free. Vimos várias pessoas sendo multadas em Foz na volta para casa.

Duty Free Shop: fica próximo à fronteira para Argentina. Os preços são semelhantes aos encontrados nas duty free do aeroporto e Guarulhos. 
IMG_5867
Argentina – Puerto Iguazu
A imigração foi meio tensa, porque o policial queria a tal Carta Verde, mas como tínhamos recebido todas as explicações quando alugamos o carro, questionamos e deixamos claro que o nosso objetivo era ficar apenas em Puerto Iguazu e não seguiríamos viagem para outras cidades da Argentina. 

Cidade tranquila, com ótimos restaurantes e perfeita para relaxar e apreciar as cervejas numa tarde de sol.

Almoço

Ficamos no Hostel Inn Iguazu da rede Hi Hostels. E vizinho ao Hostel estava o Ice Bar Iguazu, uma experiência de balada bem diferente.
Triplice Fronteira (101)
Vista da Piscina do Hostel.
A noite curtimos a experiência no Ice Bar Iguazu, uma opção diferente de balada. São 25 minutos num bar de gelo, com drinks liberados e muita música. Era vizinho do nosso Hostel. Pagamos cerca de 90 pesos argentinos.  Depois seguimos a casa noturna Cuba Libre, e a surpresa, tocando música sertaneja brasileira!!!

IMG_5938

Triplice Fronteira (4)
Barman: preparando drinks

Apesar de não termos conseguido visitar o lado das cataratas na Argentina, porque furamos o pneu do carro e perdemos muito tempo, essa foi viagem ótima, pois tentamos aproveitar cada segundo do fim de semana.

1 comentário

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *