SIMULADOR FINANCEIROOrganize seus gastos de viagem com nosso simulador. É GRATUITO!

5 PASSOS PARA PROGRAMAR SUA VIAGEM AO PANTANAL

4.Como chegar

Existem algumas opções para o trajeto aeroporto de Campo Grande – Corumbá:

Júlio Cesar – Motorista atencioso

Transfer: transporte particular que pode ser agendado direto na empresa ou com o hotel, que faz parceria com algumas agências. Valor: R$200 (ida/volta por pessoa)

Na ida utilizamos a agência Vanzella Viagens e Turismo (Magali), programado pelo próprio hotel. E no aeroporto de Campo Grande fomos recepcionados pela Deise também da equipe do hotel. Retornamos de Corumbá com a agência Prainha (contato), também organizada pelo próprio hotel.

Saímos pela rodovia 262-MS, numa estrada tranquila, bem sinalizada e com muitos radares. A quantidade de animais na pista torna a viagem mais lenta (4 a 5 horas). A parada no restaurante Zero Hora em Miranda é comum, e lá servem almoço com churrasco por R$40/pessoa, vale a pena!

 

As outras opções para realizar o trajeto também são atrativas:

  • Carro: no aeroporto tem as empresas Movida, Localiza e Avis. O grande cuidado para quem faz o trajeto de carro são os animais na pista, por isso evite direção noturna.
  • Ônibus estadual: Parte de Campo Grande pela Viação Andorinha e conta com diversos horários. Desce no município Buraco das Piranhas onde tem um posto policial com telefone público. Nesse caso, os últimos 9km em estrada de terra são feitos com um carro do hotel previamente combinado.

Se os vôos tiverem escalas e conexões longas como foi o nosso caso, é importante reservar os hotéis próximos do aeroporto para facilitar o trajeto e garantir o descanso.

Ida – Conexão em Brasília de 12 horas

Nos hospedamos no Base Concept Hotel, localizado a 600 metros do aeroporto. Como as malas foram despachadas direto para Campo Grande, optamos por caminhar 8 minutos até o hotel saindo pelo estacionamento do aeroporto. Apesar de próximo, existe um ônibus gratuito que passa a cada 20 minutos no sentido Aeroporto-Hotel-Aeroporto (informações na plataforma B superior do aeroporto). Além da localização, a liberação do café da manhã mais cedo por conta do horário de partida ajudou na escolha pelo hotel.

Valor: R$260,00 (diária casal)

Volta – Saída do Aeroporto Internacional de Campo Grande

No retorno, aproveitamos a noite em Campo Grande, capital do MS e chamou a atenção a sensação de segurança da cidade. Nos hospedamos na famosa Av. Afonso Pena, com diversas opções de bares, restaurantes e parques. Encerramos a noite no Mercearia Bar indicado por viajantes que conhecemos no Pantanal (Rodrigo e Marília).

Pela praticidade de estar próximo ao aeroporto na mesma Av. Afonso Pena e pelo custo X benefício nos hospedamos no Hotel Galli.

Valor: R$100,00 (diária casal)

 5.O que levar na mala

Ponte Pêncil – Passo do Lontra Parque Hotel
  • Roupas leves: cores claras (atraem menos mosquitos), tecido com proteção UV, boné, roupa de banho. Para os passeios noturnos não se esqueça da blusa de frio.
  • Calçados: tênis para as caminhadas, crocs/chinelo.
  • Equipamentos: câmeras, carregadores, mochila pequena e sacos a prova d’agua para passeios no rio, lanterna.
  • Documentos: licença de pesca estadual caso opte pelo pescaria embarcada.
  • Repelente da marca Exposis e protetor solar são itens indispensáveis na bagagem.

Passos dados é hora de embarcar nessa aventura! Confira detalhes em breve.

——————————————————————————————

Curiosidades da região:

  •  1944 estrada original para Corumbá, são 110 km, parte estrada de terra e balsa pelo Rio Paraguai.  Sai em Cuiabá cortando pelas Fazendas (mas o pessoal deixava muito lixo e cortaram o acesso). Antigamente gastava 1 semana de Campo Grande a Corumbá! Gastamos 4:30 ufa!
  • 2011 e 2014 maiores enchentes desde 1991. As árvores ainda tem as marcas da água. A estrada ficou inacessível 4 meses por carro, alimentos chegavam por barco, e os pantaneiros vivenciaram períodos complicados de ficar com água até a cintura o dia inteiro.
  • Pantanal (MT e MS) é composto por 12 sub-regiões. Por isso a diversidade de espécies.

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *